Contos

Diálogo com Ferreira do Ceará

Diálogo com Ferreira do Ceará

– “Não será um ataque agudo de reflexo?” – perguntou Ferreira do Ceará.

– ” Assim, depois do almoço, não é?” – comentou Antonio.

– ” Aliás, Nelson, esse negócio de pessoas diferentes não vale mais prá mim. Embora as pessoas forcem uma barra para parecerem diferentes, elas são iguais. Existe um diferença muito grande entre o diferente e o natural. Mas eu já conheci muita gente.”

– “Você se amarra muito na sua nêga, não é Ferreira?”

– ” Às vezes eu acho que sim, às vezes acho que não. Não sou garoto, estou com quase quarenta, mais próximo de meu túmulo que do meu berço. Mas eu marco com o que eu tenho. Agradeço a Deus o que tenho. Aliás, isso é idiota: o que você tem, é o que voce faz juz. Não tem nada que agradecer. Minha nêga pode não ser quem eu quero, mas seria alguém da qualidade dela, nem mais, nem menos.”

– “A medida certa, mais não serviria.”

-” Mais ia atrapalhar.”

– ” Vou onde quero chegar. Quando chego lá, quero ficar. E é importante que se saiba que, para chegar lá, eu vivi todas as alternativas antes de chegar, vi o que os outros caminhos me ofereciam e consegui chegar aonde eu ia. Vou porque quero ir, escolhendo meu caminho dentro da vida com base na minha certeza.”

Silencio. Ele continua.

– ” Um artista pode ser um intérprete do povo, dizer o que o povo quer. Mas um artista pode também dobrar, modificar o que o povo quer e vê, para mostrar ao povo uma coisa nova que também pode ser. Dizer ao povo: “Olhe isto, eu fiz isto assim. O que é que você vê aqui?” Eles me mostram o que eu fiz, me mostram coisas que eu não estava vendo. Aí eu vejo o que eles estão vendo, o que eles estão querendo me dizer. Aí eu trabalho em cima do que estou vendo com o povo, eu vendo e outras pessoas vendo também.”

 

– “O importante é eu fazer o que quero, expressar minha vontade. Se você não gostar, paciência. Não foi feito para você, foi feito prá outra pessoa.”

 

-” O empresário já vem com ideia de lutar pelo lado dele e me dar uma parte prá eu permanecer vivo. Eu tenho que viver com ele, tolerar suas manias, porque preciso dele e esperar que apareça um sonho que vá dizer onde é o desabafo …”

-” Quase chegando na quadra do sem-jeito.”

-” Os super-malandros são os malandros que acham que vocie é tão malandro que se atreveria a fazer uma malandragem com eles.”